Tarifa Social: Saiba quem Tem Direito

Tarifa Social – Famílias do Cadastro Único e de beneficiários do BPC terão 100% de desconto na conta de luz por 3 meses. MP contempla inscritos na Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), de 1º de abril a 30 de junho de 2020, c/ consumo mensal de até 220 kWh.

O BPC garante a transferência mensal de um salário mínimo à pessoa idosa (65 anos ou mais) e à pessoa com deficiência de qualquer idade. Esses beneficiários também têm direito à TSEE, na forma de um desconto na conta de luz que, em geral, varia de 10% a 65%, de acordo com o consumo mensal de cada família, até o limite de 220 kWh.

A Medida Provisória, contudo, garante a isenção total da tarifa, por três meses, para esse grupo. Para os inscritos no Cadastro Único e beneficiários do BPC que possuam a TSEE, a medida será realizada de forma automática.

tarifa social
Inscrição na Tarifa Social TSEE

Para o domicílio que ainda não esteja na Tarifa Social, a orientação é que um dos integrantes da família entre em contato por telefone com a companhia de energia elétrica local que atenda a residência, evitando, assim, o deslocamento até os pontos de atendimento presencial.

“O ideal é que a pessoa não vá até a companhia de energia elétrica. Entrem em contato porque as companhias elétricas têm tido essa flexibilidade, de forma que não haja a necessidade de deslocamento”, alerta André Veras.

Será necessário fornecer as seguintes informações:

  • nome do beneficiário; número do benefício (NB);
  • CPF e carteira de identidade, ou outro documento de identificação oficial com foto;
  • código da unidade consumidora a ser beneficiada, que consta na conta de luz.

Na análise do requerimento da TSEE, a companhia elétrica verificará se o BPC está ativo e se o beneficiário é cliente residencial. A Tarifa Social será aplicada para apenas uma residência, seja ela própria ou alugada.

Como Regularizar seu CPF na Receita Federal

Cidadãos brasileiros podem Regularizar seu CPF na Receita Federal através da internet. Devido à liberação do Auxílio Emergencial de R$600 pelo Governo, milhares de brasileiros estão a procura de legalizar seu CPF-Cadastro de Pessoa Física.

Isto porque é preciso estar com o CPF regular para ter direito a receber o benefício emergencial. Criamos abaixo um tutorial simples de como efetuar o procedimento pela internet, usando o computador ou celular.

Possível problemas com seu CPF

Confira abaixo os possíveis problemas que podem existir com seu cadastro de pessoa física junto a Receita Federal.

  • Pendente de regularização: o contribuinte deixou de entregar alguma Declaração do Imposto Renda da Pessoa Física dos últimos cinco anos. De acordo com a Receita Federal, a situação cadastral “Pendente de regularização” se resolve com o envio da declaração de IR do ano ausente, ainda que em atraso.
  • Suspensa: o cadastro do contribuinte está incorreto ou incompleto. Nesse caso, a Receita pede que o contribuinte que possui título de eleitor regularize a situação em seu site. Sem ele, o cidadão deve comparecer a uma agência do Banco do Brasil, da Caixa ou dos Correios e pagar uma taxa de R$ 7,00.
  • Cancelada: o CPF foi cancelado por multiplicidade, seja por decisão administrativa ou judicial.
  • Nula: foi constatada fraude na inscrição e o CPF foi anulado.

Consulta Cadastral do CPF

Antes de regularizar seu CPF, é preciso verificar seu o mesmo está com situação regular na Receita.

regularizar cpf
Como regularizar seu CPF

Para fazer isso, siga o passo a passo abaixo:

  1. Acesse o link da Receita Federal – Situação Cadastral de CPF: https://servicos.receita.fazenda.gov.br/Servicos/CPF/ConsultaSituacao/ConsultaPublica.asp
  2. Já na página, digite seu Número de CPF
  3. Digite a data de nascimento
  4. Confirme que não é um robô

Regular seu CPF na Receita

Caso seu CPF esteja com problemas e precisa ser regularizado, deverá seguir os passos abaixo:

cpf regular
cpf cadastro regular
  1. O cidadão deve acessar o site oficial da Receita Federal para regularizar seu CPF online. A página original é https://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/SSL/ATCTA/cpf/regularizar/Default.asp
  2. Já na página, o usuário deverá informar todos os dados cadastrais, como Número no CPF, Nome, Nascimento, Endereço e outras informações pessoais.

A solicitação de regularização de CPF só é permitida para situação cadastral suspensa. Em caso de dúvida, verifique a situação cadastral do seu CPF através do link: Situação Cadastral

Para outras dúvidas acesse o Chat da Receita pelo link http://receita.economia.gov.br/contato/chat

Ou pelo telefone:

Tire todas as suas dúvidas sobre o auxílio de R$ 1200 do Governo Federal

O texto sobre o auxílio emergencial em razão da pandemia do novo coronavírus Sars-Cov-2, está atualmente sendo votado no Senado e caso seja realmente aprovado, deve seguir para sanção presidencial a partir desta terça-feira (31/03).

O auxílio ficou estabelecido em R$ 600 após uma discussão da Câmara dos Deputados com o Governo Federal, que havia proposto R$ 200 para trabalhadores informais sobreviverem ao COVID-19.

Mas há situações em que será possível receber até R$ 1200, principalmente nas famílias em que a mulher é também a provedora do lar. Por este e outros motivos estaremos falando um pouco mais sobre este auxílio no artigo.

Por quantos meses poderei receber o auxílio?

O projeto inicial está previsto fornecer R$ 600 por mês, durante um período de três meses.

Quando está previsto o início dos pagamentos?

Até agora não temos nenhuma data oficial, mas a estimativa é que tudo esteja acertado neste mês de abril e os pagamentos comecem a serem feitos a partir de maio de 2020.

Os meses de recebimento devem ser de maio, junho e julho. Mas isso inicialmente.

Quais serão as previsões de gastos do Governo Federal?

O projeto deste auxílio deve injetar cerca de R$ 5 bilhões por mês na economiza, podendo chegar em até R$ 15 bilhões durante esta primeira remessa de três meses.

Todos os valores devem sair dos cofres da União. Como o país está em Estado de Calamidade Pública, o governo poderá descumprir a meta fiscal de 2020 que estava em R$ 124 bilhões de déficit.

Quem tem direito ao auxílio de R$ 600?

O benefício de R$ 600, podendo ser duplicado para R$ 1200 em alguns casos, será pago para trabalhadores informais (autônomos), desempregados e Micro empreendedores individuais (MEIs).

Mas para ter direito é preciso se enquadrar em pré requisitos do projeto de lei.

Quem tem direito ao auxílio de R$ 1200?

Os R$ 1200, ou seja, duas cotas, só serão pagos para mães e famílias monoparentais, quando a mãe mora sozinha com os filhos, sendo a provedora do lar.

Quais são as exigências para poder efetuar o saque do auxílio?

  • No caso de MEIs é necessário ser titular jurídico do negócio;
  • Famílias com renda média de até meio salário mínimo R$ 522,50 per capita (por pessoa) ou de até três salários mínimos por família R$ 3135;
  • Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social;
  • Inscritos do Cadastro Único que tenham feito suas inscrições até o dia 20 de março de 2020, comprovando necessidade de inclusão em Programas Sociais do Governo;
  • É preciso ser maior de idade;
  • Não ter recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;

Quem não pode receber o auxílio do governo?

Não poderão receber os valores referentes ao auxílio emergencial:

  • Trabalhadores com emprego formal (CLT, servidores públicos, etc);
  • Pessoas que recebam benefícios previdenciários (aposentadorias, pensões, seguro desemprego, etc);
  • Pessoas que recebam benefícios assistenciais (BPC-LOAS, etc);
  • Quem é menor de idade;
  • Quem recebeu valores tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018;
  • Participantes de outros programas de transferência de renda, exceto o Bolsa Família.

No caso do Bolsa Família, a pessoa poderá abrir mão de um para ter direito a outro quando for mais vantajoso. Os valores não serão cumulativos.

Está sendo estudado a inclusão automática dos beneficiários de Bolsa Família que ganham menos que R$ 600 ou R$ 1200 no auxílio do governo.

Tenho o CadÚnico, preciso fazer mais alguma coisa?

Quem fez o cadastro no CadÚnico até o dia 20 de março de 2020, terá o seu histórico avaliado automaticamente. Se estiver enquadrado nos requisitos do governo, os valores serão pagos conforme os dados de baixa renda.

Quantos benefícios podem ser pagos para uma mesma família?

Dependendo do caso, até duas pessoas poderão receber o benefício, chegando em R$ 1200. Caso o marido e a mulher sejam trabalhadores informais, por exemplo, desde que não ultrapassem os rendimentos máximos descritos acima, poderão receber cada um o seu auxílio.

Quem não tem cadastro único tem direito?

Sim. É possível dar entrada através da autodeclaração de baixa renda. O sistema do governo fará um cruzamento de dados para verificar se realmente você preenche os requisitos mínimos para receber os valores.

Como fazer a autodeclaração?

O formulário deverá ser preenchido através do site oficial do governo. Este site ainda não foi criado, mas deve estar no ar assim que houver a sanção presidencial.

Quem tem bolsa família tem direito?

Sim. Porém o auxílio não será cumulativo, ou seja, não é possível receber Bolsa Família e o auxílio juntamente. Será preciso optar pelo mais vantajoso.

Quem está desempregado tem direito ao auxílio?

Sim. Desde que não esteja recebendo seguro-desemprego e que se encaixe nas exigências mínimas do governo.

Trabalhadores intermitentes tem direito?

Esta opção foi inclusa na proposta oficial. Trabalhadores intermitentes que prestam serviços (horas, dias ou meses) para mais de um empregador poderão recorrer ao auxílio.

Sou motorista de aplicativo, tenho direito?

Motoristas de aplicativos e pescadores também estarão entre os beneficiados para receber os valores de R$ 600 ou R$ 1200.

O auxílio será pago nas lotéricas?

O pagamento do benefício deverá ser feito através de agências da Caixa Econômica Federal, na modalidade débito automático, lotéricas e por meios digitais preferencialmente, por conta das regras de aglomerações para evitar a disseminação da pandemia.

Todas as transferências deverão ser feitas sem custo até a conta do beneficiário.

Saque digital

O saque deverá ser feito nos moldes do pagamento do Saque Aniversário/Saque Imediato. Será possível solicitar os valores através do aplicativo. Também será possível sacar com cartão cidadão.

Quem não é correntista da Caixa como irá receber?

Para evitar o acumulo exagerado de pessoas em agências, quem não for correntista da Caixa, ou seja, não possa receber em débito automático, deve receber conforme um calendário de pagamento pré estabelecido.

Já posso solicitar o auxílio?

Ainda não. O formulário ainda está sendo desenvolvido e é preciso aprovação do Senado e do presidente. Por mais que seja quase certo a aprovação, ainda não é possível fazer uma inscrição ou um pré-cadastro.

Qual a melhor maneira para receber o auxílio do governo?

A melhor forma é através da autodeclaração. Nela é você mesmo que insere suas informações. Mas é preciso que todas elas sejam verídicas e se enquadrem nas exigências mínimas.

 

Cartão SUS – O que é, cadastro e consulta

sus

Atendimento de saúde é algo muito importante na vida de qualquer um, pois a qualquer momento podemos preciso de cuidados, exames, consultas, cirurgias e outros. O programa SUS foi criado pelo governo e auxilia os cidadãos brasileiros a ter acesso a tratamentos e atendimentos de saúde de forma gratuita. 

Para conseguir atendimento em qualquer unidade pública de saúde é preciso ter um cadastro no sistema e carteirinha do SUS.

Entenda o que é o cartão SUS, qual a sua função e como consultar seus dados no sistema público de saúde.

O que é o SUS e qual a sua função

O SUS é um Sistema Único de Saúde que garante a todo cidadão brasileiro, independente da cor, orientação política, condição financeira, opção sexual, classe e outros fatores, o direito ao atendimento médico totalmente gratuito nas unidades do sistema em qualquer lugar do país.

Para ter atendimento aos serviços médicos através do SUS é preciso que o cidadão compareça em uma das unidades de saúde como uma UBS (Unidade Básica de Saúde) próxima ao seu bairro para efetuar o cadastro. Lembrando que, se for atendido em prontos socorros ou demais unidades do SUS e não for caso de “urgência” será preciso aguardar a sua vez na fila para efetuar o cadastro e receber seu cartão que é impresso na mesma hora.

sus

Cartão SUS

O cartão nacional de saúde é um documento que permite aos cidadãos brasileiros o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de forma gratuita em qualquer local do país. 

Este cartão é emitido pelo governo federal e possui um número de registro que é único. Todos os procedimentos que são realizados ao paciente através do SUS, são vinculados e registrados no número presente no cartão individual do cidadão, como exemplo, últimas consultas, remédios, unidade na qual foi atendido e horário do atendimento, além dos tipos de serviços que o SUS disponibilizou.

Sendo assim, o cartão SUS é utilizado para registrar e disponibilizar os serviços de saúde gratuitos prestados à população.

Cadastro SUS

Para realizar o seu cadastro no SUS e sair da unidade de saúde com a sua carteirinha, você deve ter em mãos um documento de identificação com foto como o RG, por exemplo, além do comprovante de residência. Em poucos minutos o seu cartão SUS será impresso, registrado no sistema e será possível ter acesso aos atendimentos médicos que precisar no momento.

No cartão, as informações pessoais como nome, sexo, número de identificação no sistema SUS e um código de barras, estarão impressos e fixados. 

Como funciona o atendimento através do SUS

Para ter acesso aos serviços de saúde disponibilizados pelo SUS de forma gratuita é preciso ser cadastrado e estar com o cartão SUS em mãos. O cidadão deve ir até um posto de saúde, de preferência cedo, pois é preciso pegar uma senha de atendimento atribuída durante o dia e aguardar a triagem (classificação de risco), atendimento médico e tratamento (medicação e outros procedimentos se forem o caso).

Na primeira etapa que é a triagem, um profissional da área da saúde verifica os sinais vitais como pressão, temperatura, peso e outras informações necessárias para atendimento e classificação de risco para que a consulta possa ser realizada.

Depois desse processo é preciso aguardar na fila novamente até que a sua senha para realizar a consulta seja chamada. Após isso é realizado o atendimento médico e medicação, vacina, curativo ou o que for necessário no caso de cada paciente do SUS. 

Essa rotina de atendimento do SUS é muito comum em diversas unidades, porém, existem outras opções nas quais são necessários exames complexos, internamentos e atendimentos de urgência de acordo com a necessidade de cada caso.

Documentos necessários para realizar o cadastro no SUS

É possível ir até a Secretaria Municipal de Saúde do seu Município ou uma unidade de saúde do SUS próxima a região em que reside, como mencionado anteriormente, com os seguintes documentos em mão:

  • CPF
  • RG
  • Certidão de casamento ou nascimento
  • Número PIS/PASEP

Alguns hospitais, Postos como AMA (Assistência Médica Ambulatorial), UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e centros de saúde, também atendem as solicitações do cidadão brasileiro, realizam o cadastro no SUS e imprimem o cartão.

Depois de requerido o cartão é possível usá-lo em qualquer lugar do país que ofereça o serviço SUS, inclusive o cidadão pode realizar um pré- cadastro do cartão através da internet. 

Confira a seguir como realizar o Pré-Cadastro do SUS online.

Pré-Cadastro online SUS

Você pode realizar o pré-cadastro do seu cartão SUS através do “Portal do Cidadão”. Este procedimento agiliza o processo de cadastramento, evita filas e demoras no atendimento das unidades de saúde.

Depois de preencher todos os dados solicitados para pré-cadastro, será gerado um protocolo que deverá ser impresso. Esse protocolo do SUS será validado por um operador na unidade de saúde em que comparecer.

 

  • Como realizar o pré-cadastro SUS

 

Acesse o site do Portal Cidadão e Preencha os campos com os dados solicitados (Nome completo, CPF, RG, Nome da Mãe, município e data de nascimento)

Selecione a caixa de diálogo “anti-robô” e confirme a realização do pré-cadastro SUS.

Lembre-se de informar um e-mail válido de cadastro, pois a senha será enviada para o mesmo e servirá para recuperação de dados ou emissão de segunda via do cartão SUS.

http://cartaosus.com.br

 

  • Finalizando seu cadastro SUS

 

É preciso imprimir o comprovante que é gerado no fim do cadastramento e o mesmo deve ser levado até uma unidade de saúde em seu município no prazo de 60 dias para que seja validado.  Leve consigo os documentos de identificação que comprovem os dados fornecidos no pré-cadastro.

Caso tenha realizado no sistema um cadastro anterior, será exibida uma mensagem de informações sobre o outro protocolo de cadastro.

Para comprovar e finalizar o seu cadastro no SUS, o operador verificará os dados que foram informados nos sistema conferindo com a documentação apresentada e logo após, será realizada a validação do protocolo.

Os dados que foram fornecidos no sistema SUS devem pertencer a mesma pessoa que está apresentando os documentos para validação ou ser dados de um dependente legal que seja identificado. 

Caso tenha dúvidas sobre esse procedimento, basta ligar para o número 136 do “Disque-Saúde” e escolher a opção 8.

Consultar SUS pelo nome

Qualquer cidadão cadastrado no SUS pode consultar seus dados de registro através do Portal Cidadão, acessando o site oficial.

Após acessar o Portal Cidadão, basta informar seu nome completo, CPF, data e cidade de nascimento mais o nome da mãe.

Consulta SUS através do número de registro 

Você também tem a opção de consultar seus dados utilizando o número de registro do cartão saúde acessando o link Portal Cidadão.

Em seguida selecione no site o tipo de pesquisa que deseja realizar, por exemplo, Cadastro Nacional de Saúde (CNS), Declaração de Nascido Vivo (DNV) ou CPF.

Em qualquer uma das opções que selecionar é possível imprimir a segunda via do documento através da internet.

Para mais informações acesse o site portal cidadão.

 

Cartão Cidadão e seus benefícios sociais

pessoa com cartão do cidadão na mao

Cartão Cidadão: O que é, como fazer, para que serve, vantagensOs cartões são práticos, seguros e facilitam a vida dos trabalhadores.

Com essa intenção, de simplificar a vida do indivíduo, o Governo Federal criou um sistema automático de informações para os cidadãos brasileiros.

pessoa com cartão do cidadão na mao

O que é o Cartão Cidadão?

É um cartão magnético, igual aos que conhecemos, mas foi criado com a intenção de facilitar a vida do cidadão trabalhador.

Com o cartão o indivíduo pode consultar os benefícios oferecidos pelo governo. E o governo tem controle sobre os benefícios concedidos. Assim é possível um acompanhamento do benefício cedido pelo governo, como a reivindicação do cidadão caso seus direitos não tenham sido efetuados.

Como fazer o Cartão Cidadão?

Para fazer o cartão cidadão é simples e de graça. Esse direito é para aquelas pessoas que estão recebendo o seguro desemprego, que possuem FGTS não sacado e rendimento no PIS.

Há duas possibilidades para se emitir o cartão, ambas fáceis de graça.

Vá a qualquer agência da Caixa Econômica Federal, casa lotérica ou pelo telefone 0800-726-0101.

São necessários os seguintes documentos originais em mãos para fazer o cartão:

  • Carteira de Identidade – RG ou Carteira de Habilitação dentro do prazo de validade.
  • Certidão de nascimento ou Certidão de Casamento
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS

O atendimento é mais rápido se o número PIS e NIS estiverem nas mãos do trabalhador.

Após o cadastro, via telefone ou pessoalmente em alguma agência da Caixa Econômica ou casa lotérica, o cartão será enviado para o endereço que foi fornecido no cadastro.

O cartão chegará em alguns dias e será necessário efetuar o  seu desbloqueio pessoalmente em qualquer agência ou lotérica.

Uma das opções realizar o cadastro do seu cartão com login e senha para a internet. Assim você poderá consultar seus benefícios no conforto de casa, pelo computador.

Basta pedir ao atendente pela senha do cadastro na internet no momento do desbloqueio.

Para que serve o Cartão?

Esse cartão é fundamental na vida do trabalhador com carteira assinada. É por meio dele que o cidadão terá acesso aos seus benefícios e serviços. Válido para todo o Brasil, com esse cartão você poderá:

  • Consultar valores e saldos do FGTS e PIS
  • Sacar os benefícios disponíveis
  • Receber seguro desemprego
  • Receber Bolsa Família
  • Receber Bolsa Escola
  • Receber abono salarial
  • Consultar valores e parcelas do seguro desemprego

Pela internet, com o cartão cadastrado é possível:

  • Consultar informações sobre FGTS e outros benefícios
  • Atualizar dados como endereço e número de telefone e e-mail.

Pelo celular você pode consultar o saldo do FGTS.

Vantagens

As vantagens de adquirir o cartão cidadão são inúmeras.

Alem de acompanhar todas as movimentações de FGTS e outras garantias, de forma prática, rápida e fácil para seus beneficiários, ainda é:

  • possível realizar saques no valor de até R$ 2000 reais com o cartão.
  • Caso o saque exceda esse valor, é necessário se dirigir ao guichê para ser atendido pessoalmente.
  • É possível sacar os benefícios em casas lotéricas também, facilitando para os cidadãos.
  • A solicitação é gratuita e pode chegar no endereço solicitado em até 15 dias.
  • Em caso de perda ou esquecimento da senha, basta ir com os documentos em mãos ou ligar no 0800-726-0101.
  • Ao cadastrar o cartão pela internet, para consulta dos valores dos benefícios, não é preciso se dirigir a alguma agencia da Caixa ou lotérica, podendo assim, conferir os mesmo estando na comodidade de sua residência.
  • É ágil e seguro, principalmente ao cidadão que com o cartão fica a par de seus valores.

Consulta de cidades que irão receber o cartão reforma

consulta cartão reforma

O Cartão Reforma é um novo benefício do Governo Federal, que irá beneficiar famílias de baixa renda que precisam reformar suas casas.  O benefício será feito forma de liberação de dinheiro para compra de materiais, para que famílias carentes possam melhorar suas residências com relação a parte hidráulica, elétrica, rede de esgoto e ampliação e término de reformas que não foram acabadas.

O benefício do cartão reforma irá destinar um valor de até R$ 9.646,07 em forma de pagamento para o cidadão, não será empréstimo ou financiamento, ou seja, o beneficiário não devolver o dinheiro posteriormente. Custos com mão de obra, aluguel de equipamentos e ferramentas são de responsabilidade da família beneficiada.

Como saber se minha cidade terá direito

Inicialmente, somente algumas cidades do país irão fazer parte do programa do Cartão para reformas. O Governo definiu os municípios que mais precisam de recursos para receber a verba na primeira etapa do programa. Somente os moradores das cidades e bairros selecionados é que poderão fazer parte do programa.

Qualquer cidadão pode consultar pela internet as informações sobre a liberação do cartão para sua cidade. Através do site oficial do programa, a consulta pode ser feita de forma simples, veja o passo a passo abaixo:

consulta cartão reforma

Consulta de cidades

  • Acesse o site de capacitação do programa através deste endereço.
  • Na página, escolha seu estados, município
  • Clique em pesquisar para que seja feita a consulta

Em seguida, o site irá gera um relatório com várias informações sobre o município escolhido. As informações que são importantes para a consulta, são as linhas com informações sobre Limites incluindo Recursos Federal, Estadual e Municipal e Quantidades aproximadas de Cartão Reforma.

Verifique na primeira na primeira linha onde está escrito “Cartão Reforma (R$)”, qual o valor estará disponível para seu município. Caso o valor esteja zerado, significa que sua cidade não será contemplada com o benefício nesta primeira etapa.

No relatório é possível identificar qual será o número de cartões que irão ser destinados ao município pesquisado. O número é aproximado com base nos coeficientes e critérios do programa, portanto podem ser maiores ou menores do que foi informado.

O Ministério das Cidades informou também que o programa ainda não foi lançado de forma oficial, algo que deve acontecer ainda no mês de agosto.

Quem terá direito ao cartão reforma

O cartão reforma será destinado a famílias de baixa renda em todos os estados do Brasil. Para ter direito, é preciso estar enquadrado nas regras do programa, confira:

  • A renda bruta da família, (soma do salário de todos os trabalhadores que possuem renda) não pode ultrapassar o valor de R$2.811,00
  • Ser maior de 18 anos
  • Possuir somente um imóvel registrado em todo território nacional
  • Morar no bairro e cidade selecionados pelo Governo para receber o programa na primeira fase
  • A residência deve apresentar necessidades de obra

Como fazer meu cadastro

O cadastro do Cartão será feito no CRAS dos municípios participantes do programa. Mas como as inscrições para o benefício ainda não começaram, não será possível ainda realizar o cadastro em nenhum dos municípios da federação.

A definição sobre entrega e datas para liberação do cartão reforma deverá ser feita ainda no segundo semestre de 2017. Aqui no blog você encontra várias informações sobre o benefício, confira abaixo:

Caso tenha ainda alguma dúvida sobre o programa, deixe seu comentário abaixo que iremos tentar responder todos na medida do possível.

Cartão MoveisCard Caixa: Como funciona e como fazer

moveiscard

Após a reforma ou construção de uma casa, é bem provável que esteja com pouco dinheiro no bolso. Isto porque uma reforma ou construção é um alto investimento, seja de grande ou pequeno porte. Por isso, muitas vezes, falta recurso para compra de itens básicos, como, por exemplo, os móveis. Pensando nisso, a Caixa criou uma linha de crédito voltada para bens duráveis. Essa linha de crédito chama-se MoveisCard. Então, quer conhecer um pouco mais sobre esse serviço da Caixa? Leia o artigo abaixo.

MoveisCard: o que é

O MoveisCard é um serviço oferecido pela Caixa Econômica Federal, no qual possui o objetivo de fornecer uma linha de crédito para a aquisição de bens de consumo duráveis para sua residência, como móveis, sofá, fogão, micro-ondas, entre outros produtos. Após a entrega do cartão magnético, o usuário tem até 3 meses para usar o limite de crédito e até 60 meses para pagar as compras realizadas. As compras podem ser feitas em lojas credenciadas pela Caixa Econômica.

O cartão possui uma série de vantagens e facilidades. Esta é uma das únicas linhas de crédito no mercado voltado para a compra de bens duráveis. E destaca-se devido aos prazos flexíveis e a comodidade.

Assim como o cartão construcard, este também é um benefício para auxiliar famílias de baixa renda no Brasil.

Como fazer o cartão de Móveis

Uma dúvida muito comum sobre o MoveisCard é como solicitá-lo, pois não é um serviço tão divulgado pela Caixa Econômica Federal. O cartão é um serviço exclusivo para quem é cliente correntista da Caixa, portanto, caso queira usufruir dos benefícios deste cartão, deverá abrir uma conta corrente. Só então, poderá começar o processo de solicitação do benefício.

1 – Primeiramente, você deverá ir até uma agência da Caixa Econômica e entregar a documentação necessário.

2 – Após a entrega do documento, o usuário deverá aguardar a análise de crédito. A Caixa irá analisar minuciosamente a documentação para, só depois, conceder o cartão. Caso seja aprovado, você receberá o MoveisCard Caixa em casa

3 – Após a aprovação da sua documentação, em dentro de 10 dias úteis, você receberá o documento pelos Correios e poderá utilizá-lo nas lojas credenciadas.

moveiscard

Onde comprar com MoveisCard

Não são todas as lojas que aceitam o MoveisCard. Por isso, o usuário do cartão deve se atentar à respeito dos estabelecimentos em que o cartão pode ser utiliza-lo. A Caixa Econômica Federal disponibiliza em seu site uma ferramenta onde é possível procurar as lojas disponíveis para cada cidade. Muitas lojas em suas fachadas também informam que aceitam o cartão MoveisCard da Caixa, já com o objetivo de atrair pessoas.

Dúvidas sobre o benefício

Caso tenha alguma dúvida à respeito do cartão MoveisCard da Caixa, você tem uma central de atendimento à disposição para saná-las. Você pode falar com a Caixa através do telefone, redes sociais ou também por e-mail.

SAC MoveisCard Caixa: 0800 726 0101

Está com alguma dúvida sobre o benefício Caixa? Diga-nos na área de comentários para que possamos solucioná-los.

Cartão Reforma: Perguntas e respostas sobre o benefício

Muitos cidadãos brasileiros estão tendo dúvidas sobre o Cartão Reforma. Para tentar esclarecer algumas questões sobre o benefício, vamos responder neste artigo algumas das perguntas mais recebidas nos comentários do blog e também no Facebook. Confira abaixo.

O que é o Cartão Reforma

É um benefício em dinheiro que será utilizado como cartão de débito para compra de materiais de construção, com o objetivo de reformar, ampliar  ou concluir suas residências próprias. O programa será destinados às famílias que já possuem moradia própria, mas o imóvel está em condições precárias, e precisa de reformas gerais.

O cartão reforma terá valor médio de R$5 mil para compra de materiais de construção das mais variadas categorias, tijolos, torneiras, janelas, portas, cimento, tintas, britas, areia, etc. Poderão ser feitas reformas na parte elétrica, hidráulica, telhados, paredes, banheiros, muros e outras de acordo com a necessidade da família.

Vale lembrar que a parte de mão de obra não está inclusa no programa, ficando por conta do beneficiário.

O benefício tem caráter de concessão de subvenção econômica, ou seja, não é um empréstimo ou financiamento, mas sim um recurso gratuito cedido pelo Governo às famílias de baixa renda que irão receber o dinheiro.

cartao-reforma-perguntas

Quem tem direito

O cartão reforma será concedido para famílias pobres que precisam realizar reformas em suas casas e possuam renda de até R$ 1,8 mil. Quem recebe o Bolsa Família pode também ter direito a receber o benefício do cartão.

A família que deseja participar do programa, precisa ser proprietária do imóvel, ou seja, a residência não pode estar em nome de terceiros. O imóvel residencial precisa estar em áreas regularizadas ou passíveis de regularização, caso contrário não será aprovado. Imóveis em áreas de risco ou não regulamentadas não poderão participar do programa.

Quem irá controlar o fornecimento do benefício, serão os estados e municípios. Estes órgãos serão responsáveis por selecionar, analisar e conceder o cartão reforma para famílias que tenha direito ao benefício.

As famílias beneficiárias receberão também da prefeitura apoio de engenheiros, arquitetos, projetistas e outros profissionais do ramo para melhorar a qualidade da reforma ou conclusão da obra.

Onde usar o cartão reforma

A família que possui o benefício, poderá utilizar o cartão para compra de materiais de construção em todas as lojas credenciadas à Caixa Econômica Federal, que já possuem sistema de pagamentos do Construcard. No ato da liberação do benefício, serão disponibilizadas nomes e endereços dos estabelecimentos que irão aceitar compras com o cartão.

Quando estará disponível

O novo programa do Governo começa a ser disponibilizado a partir de março de 2017. O Governo Temer pretende divulgar em breve o calendário com as datas de lançamento do programa. As famílias que pretendem se cadastra para receber o cartão reforma, deverão aguardar o informativo oficial da Prefeitura de sua cidade.

O programa tem o objetivo de atender de 85mil a 100 mil famílias somente no ano de 2017. Com o previsão de R$ 500 milhões para o programa, o Governo pretende aquecer a economia e aumentar a geração de empregos em todo o setor.

Regras e detalhes para ter direito

Confira algumas regras para ter direito a receber o cartão reforma:

  • Terão direito Famílias com renda total máxima de até R$1,8mil
  • O benefício será concedido somente uma vez por família e por imóvel
  • O cadastro das famílias será feito pelas Prefeituras Municipais, que irão receber os recursos do programa e repassar para os beneficiários credenciados
  • O benefício não pode ser cumulativo com outros programas de habitação do Governo, como construcard e Minha Casa Minha Vida
  • As famílias beneficiárias não precisarão pagar prestações e juros pelo uso do dinheiro do benefício concedido.

Se você pretende adquirir seu cartão, deixe abaixo sua avaliação e deixe seu comentário.

Construcard Caixa: Cartão de Crédito para reformas

O Construcard é um cartão de crédito da Caixa Econômica Federal para financiamento nas compras de materiais de construção em lojas parceiras da Caixa. Com ele você poderá reformar sua casa com taxas menores e parcelas super flexíveis, é a sua chance de melhorar a qualidade de vida e dar mais conforto para toda a família em condições que cabem no seu bolso. O benefício é semelhante ao Cartão Reforma, saiba como funciona.

Além de materiais de construção, o Construcard permite a compra de piscinas, caixas de agua, sistema de geração solar, armários planejados, equipamentos de energia, tintas, enfim, tudo que for necessário para a reforma da sua casa.

Outra facilidade é que as parcelas das compras são debitadas diretamente da conta corrente.

Como funciona?

Quem utiliza o cartão recebe um prazo para iniciar suas compras entre 2 à 6 meses. Enquanto durar o período de compras o beneficiário realiza o pagamento apenas dos juros de valores já utilizados.

Assim que finalizar o prazo de compras, inicia-se o pagamento da dívida em si, isto é, o financiamento como tradicionalmente conhecemos. A quantidade de parcelas varia entre 1 e 240 meses e seu pagamento deve ser realizado até a quitação total da dívida acumulada com as compras no Construcard.

Principais vantagens do Construcard

O construcard traz aos brasileiros uma ótima oportunidade de reformar ou finalizar sua tão sonhada casa própria com condições que só a Caixa pode oferecer, veja as principais:

· Praticidade: Receba um cartão de crédito destinado exclusivamente as compras de materiais de construção, os valores do financiamento são debitados de sua conta corrente.

· Taxas: As melhores taxas do mercado

· Flexibilidade no prazo: Até 240 meses para pagar

· Aceito nas melhores lojas: A Caixa conta com parceria em milhares de lojas de materiais de construção.

construcard-caixa.jpg

Quem pode contratar

Maiores de 18 anos, obrigatoriamente ter conta na Caixa Econômica Federal e que tenha sido aprovado na linha de crédito do Construcard.

Aonde contratar o Construcard

Basta ir até uma agência da Caixa e conversar com um gerente, ele vai te informar todos os detalhes do programa Construcard e da documentação necessária para abrir sua conta e solicitar o financiamento. Para os já correntistas fica ainda mais fácil, basta ser aprovado na linha de crédito após solicitar o cartão. O cartão será enviado por correio, assim que chegar é só desbloquear e começar suas compras.

Documentação necessária

Os documentos necessários para solicitar o Construcard são:

· RG e CPF em duas cópias

· Comprovante de endereço em duas cópias

· Se casado, certidão de casamento em duas cópias

· Comprovante de renda em duas cópias dos últimos três meses

· Se tiver carteira registrada, duas cópias do registro em carteira

· Duas cópias do carnê do IPTU do local onde serão realizadas as reformas

· Duas cópias do Imposto de Renda

· Duas cópias de movimentações bancárias, fatura do cartão de crédito, as cópias devem ser dos últimos três meses

· Caso possua veículo, cópia do documento do mesmo

· Caso possua imóvel ou terreno, cópia do documento de propriedade do mesmo

Limite de crédito

Assim como todo financiamento, o limite está sujeito a análise de crédito do perfil do beneficiário e as parcelas não podem ser maiores do que 30% do orçamento familiar.

Para crédito inferior a R$30.000,00 não é necessário um prazo de carência de abertura de conta na Caixa Econômica Federal, já para valores acima disto pode ser necessária apresentação de garantia real e um prazo mínimo de conta em atividade.

Garantias

As garantias necessárias são: Avalista, alienação de bem móvel, hipoteca. O sistema de amortização utilizado é pela Tabela Price.

Encargos e taxas

Para a abertura de crédito será cobrado 1,5% de TAC + Taxa de juros de 1,54% ao mês e taxa operacional mensal de 25 reais.

Simulação

Quer conhecer um pouco mais sobre o Construcard para realizar a reforma do seu lar e trazar mais conforto para toda a família? Faça uma simulação no site da Caixa, basta acessar o link abaixo e seguir as telas indicativas:

Acesse o simulador

Como e onde fazer o cartão reforma do Governo

No dia 9 de novembro de 2016 o Presidente Michel Temer anunciou, em uma cerimônia no Palácio do Planalto, a criação do Cartão Reforma. Por meio de uma Medida Provisória, o programa foi proposto para ajudar famílias a reformar seus imóveis.

Desde que o Presidente apareceu na TV informando sobre o novo programa do Governo Federal, muitas duvidas surgiram. Esse artigo irá responder as mais frequentes sobre como fazer o cartão, onde utilizá-lo, quais valores disponíveis e outras dúvidas. Acompanhe mais detalhes abaixo.

O que é o Cartão Reforma?

O cartão reforma é o novo programa social do Governo Federal, que garante melhorar a moradia de famílias de baixa renda em todo o Brasil. O programa é muito similar ao “Minha Casa Melhor”, lançado pela ex-presidente Dilma Rousseff. Este liberava dinheiro para beneficiários do “Minha Casa Minha Vida”, e era usado em compras de eletrodomésticos e móveis para as casas. No entanto, o benefício é aberto a todas as famílias que se adéquam aos pré-requisitos. Saiba quem terá direito.

Como Funciona?

O Governo Federal repassa um crédito da União para famílias com uma renda mensal de até 1,8 mil reais. Elas devem utilizar o dinheiro para realizar reformas nas suas residências, adquirindo materiais de construção em lojas credenciadas.. A média de dinheiro para cada família será de 5 mil reais.

Esse valor é igual ao que os beneficiários do “Minha Casa Melhor” recebiam. Porém, os beneficiários do Cartão Reforma terão um crédito variável, que vai de 2 a 9 mil reais. O valor médio indica uma meta do Governo Federal, que planeja beneficiar 100 mil famílias. A quantia total de dinheiro da União que será usado é de 500 milhões de reais.

Outra diferença com o crédito do programa anterior está na destinação do dinheiro. As famílias devem investir o valor exclusivamente na compra de materiais. O foco do programa são as pessoas de baixa renda que não podem reformar as moradias.

Um ponto importante para destacar é que o programa é uma forma de concessão de subvenção econômica. Isto significa que não é preciso pagar o valor, pois não se trata de um empréstimo.

Para participar, o dono da moradia precisa comprovar que é proprietário de um imóvel localizado em zonas regularizadas ou passíveis de regularização. Como é liberado só o dinheiro, fica a cargo dele, da comunidade ou município a subvenção de material.

Como realizar o cadastro?

O Cartão Reforma ainda passará por outros procedimentos, principalmente no que tange o Congresso Nacional. Portanto, não há uma relação de documentos necessários para o cadastro. Você pode preparar os documentos que certamente serão solicitados:

•    RG
•    CPF
•    Comprovante de endereço
•    Comprovante de Renda
•    Documentos do imóvel
•    Documentos dos residentes
•    Carteira de Trabalho

Só será possível realizar o cadastro uma vez por grupo familiar e por imóvel. Além disso, o programa não é cumulativo, ou seja, não pode ser usado com outros subsídios fornecidos pela União para subvenção habitacional.

Onde fazer o Cartão Reforma?

O Governo Federal também não especificou ainda os locais para a realização do cadastro. Mas certamente serão os mesmos locais do Minha Casa Minha Vida. É provável que tanto na Caixa Econômica Federal quanto na secretaria de habitação será possível se cadastrar no programa.

Outra opção é que os próprios municípios façam o controle do cadastro do Cartão Reforma, assim como quem recebe o Bolsa Família. Desta forma, será necessário que os cidadãos tenha feito seu cadastro no Cadastro Único do Governo Federal, que é um sistema integrado que possui diversos dados de milhares de famílias do Brasil, com o intuito de verificar quais são as que podem ter direito a benefícios sociais.

Fique atento às datas de abertura das inscrições. Se você não sabe qual secretaria da sua cidade será responsável, ou onde ela fica, dirija-se à prefeitura. As cadastros devem começar a ser feitos no primeiro trimestre de 2017.